O LAGO DE CORUPUTUBA

A foto acima obtive em 1967 com a minha antiga Bieka. É o lago da Fazenda Coruputuba, em Pindamonhangaba.

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Os teus olhos


São tão ariscos os teus olhos!
Se os meus os buscam, emocionados,
Só posso vê-los num relance,
Pois eles fogem correndo, amedrontados...

Sei que me estás olhando,
Sinto os teus olhos em mm
Mas se de repente os encaro, eles fogem
Para o horizonte, para o chão, ou para o céu!
- como ficam sozinhos os meus!

Teus olhos, os teus límpidos olhos!
Quero vê-los de frente. Olha-me!
Olha de frente para mim!
Assim...

(São os meus que fogem agora.
Não me olhes de frente assim...) 

*    *    *

Poema de PAULO TARCIZIO DA SILVA MARCONDES
Livro “Terra Vegetal” – Reg. BN n. 133.608